domingo, 5 de junho de 2011

Atnus, na Era Negra


“Novamente canto e clamo a Atnus que por tudo que estar por vim, que meus sonhos sejam protegidos e que a luz e a esperança nunca deixem de habitar Atnus nesses dias difíceis que virão”.

“Rogo aos senhores desta Terra que se preparem para um inimigo desconhecido”...

“Rogo Grandes Guerreiros que roguem a guerra para que esta batalha não seja ultima e peçam, peçam mesmo para se caso for a ultima que seja entregue a vocês a maior batalha de suas vidas”...

“Rogo aos Grandes Feiticeiros, que sua Inteligência seja uma das mais poderosas Armas desta nova era e que cada Encanto seja como o Grande Crepúsculo, sereno, poderoso e de grande Magnitude”...

“Rogo aos Grandes Sábios, que sua sabedoria ou cada fração dela seja um instrumento que imponha em suas palavras força, que seus conselhos imponham o caminho aos filhos de Atnus que terão que encontrar a luz”...

“Peço a Terra, o Fogo, a Água e ao Ar, que alimentem os sentimentos, as mentes e seus espíritos dos portadores da Força, da Sabedoria e da Inteligência para que esses não caiam em Medo quando a Sombra vier”...

“Rogo a Guerra que nenhum portador da Força, da Saberia e da Inteligência, desistam antes de provarem suas capacidades em batalha e que caso caiam que caiam em gloria, de a todos eles uma morte Honrosa e nunca deixe que eles percam seus caminhos diante do que virá”...

                                                                                                                                            
















                                                                             
                                                                                    Beandrial, Xamã